Papinha pronta industrializada não é bom para seu bebê.

A questão vai muito além da composição, que ao longo dos anos foi se modificando, diminuindo componentes e tornando o produto menos nocivo. Veja a composição da papinha doce: água, fruta, suco de maçã, amido, farinha de arroz e acidulante ácido cítrico. Veja que eles adicionam suco de maçã para adoçar, amido e farinha para engrossar, ou seja não é só fruta. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Porém na minha opinião o maior problema desse tipo de produto é você tirar do seu bebê a oportunidade de experimentar e conhecer os alimentos em sua forma original. Vem tudo junto e misturado! Como o bebê vai estimular a mastigação e seu músculos faciais tão importantes até mesmo para o desenvolvimento da linguagem? Como o bebê vai conhecer texturas, aromas e sabores? ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Canso de ver crianças maiores que recusam certos alimentos simplesmente porque não os conhecem, já que no início de sua experiência alimentar comeram banana, mas nunca viram uma banana, comiam uma mistura laranja, mas não fazem ideia do que é uma cenoura. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Então, eu acredito que esse tipo de produto em nada ajuda, e até prejudica a experiência dos bebês com a alimentação. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Eu entendo que mamães cansadas precisam de praticidade, mas uma banana ou uma batata amassada não me parece dar muito trabalho para fazer em casa. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Agora se por acaso você derrubou a comida do bebê, e o cachorro espertinho comeu, se está viajando e nessa cidade não tem nenhuma fruta, pois sei lá vai que nessa cidade nenhum cidadão come fruta, nenhum mercado vende, nenhuma padaria nem se quer uma miséria banana tem, ou se acontecer o apocalipse zumbi…quem sabe essa é uma boa opção (contém ironia).

Nutricionista Aline Vieira⠀⠀⠀⠀⠀

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Whatsapp Vitaminar