VITAMINA K2-MK7, para que serve, como tomar e benefícios

e há uma vitamina que você precisa saber mais a respeito, é a vitamina K2-MK7.

A primeira razão é que você provavelmente não está obtendo o suficiente.

A segunda é que ela não recebe a atenção que merece e até há pouco tempo atrás era realmente difícil encontrar informações confiáveis sobre ela.

A vitaminas K1 também são conhecida como a vitamina anti-hemorrágica recebeu esse nome exatamente pela palavra dinamarquesa koagulation, ou coagulação.

Esse processo que ocorre no sangue é responsável por parar o sangramento impedindo que nós tenhamos uma hemorragia. As vitaminas K são pertencentes ao grupo das vitaminas lipossolúveis, ou seja, para serem absorvidas pelo nosso corpo precisam estar vinculadas a gorduras (lipídeos).

Existem três tipos de vitamina K:

  1. Fitomenadiona, ou K1, que pode ser encontrada em vegetais de cor escura – PARTICIPA DA COAGULAÇÃO, SENDO PRÓ COAGULANTE, PESSOAS COM BAIXA INGESTÃO DESTA  VITAMINA TENDEM A TER SANGRAMENTOS COMO NASAIS E DEVEM FAZER UM EXAME CHAMADO COAGULOGRAMA
  2. Menaquinona, ou K2, produzida por bactérias ou presente em alimentos fermentados  – NÃO TEM CORRELAÇÃO COM A COAGULAÇÃO
  3. Menadiona sintética, K3, a qual não é recomendada suplementação .

FONTES DE ALIMENTOS RICO  EM K2-MK7.

A principal fonte de vitamina K2. Além disso, a substância é produzida por bactérias que colonizam o cólon saudável.

Também é encontrada :

  • soja fermentada,
  • fígado,
  • gema do ovo,
  • leite,
  • fermentação de queijos,
  • iogurte
  • óleos de peixes.

IMPORTÂNCIA  DA VITAMINA K2-MK7 PARA O CORAÇÃO :

Apesar das três trazerem benefícios para a nossa saúde, a que tem tido destaque nos últimos anos é a menaquinona (K2), estudos científicos tem mostrado que ela é essencial para o nosso corpo.

Segundo o Estudo Rotterdam realizado em 2004, pioneiro na demonstração dos efeitos da vitamina K2, a substância é capaz de estender a nossa sobrevida.

Nele, os indivíduos que ingeriram altas doses de vitamina K2-MK7. apresentaram 50% menos chances de morte por doença coronariana e menor nível de calcificação das artérias, quando comparadas aos indivíduos que ingeriram pouca vitamina K2.

A quantidade produzida pelas bactérias saudáveis do nosso intestino pode não ser suficiente, principalmente com o passar dos anos, causando a deficiência dessa vitamina que pode prejudicar nossos ossos e coração, por isso muitas vezes é necessário repor essa vitamina através de suplementos.

vitamina K2 tem sido apontada como um nutriente capaz de combater diversos males, como as doenças cardíacas e a osteoporose.

Esta substância ganhou a atenção dos cientistas nos últimos anos, e tem sido considerada uma grande potencializadora da vitamina D, quando ambas são usadas juntas.

Diversas pesquisas têm analisado os benefícios da associação entre a vitamina K2 e a vitamina D3, que juntas fortalecem os ossos e contribuem para a saúde cardiovascular.

A menaquinona impede que o cálcio fique depositado em locais que não são apropriados, como as artérias (aterosclerose), articulações (artroses) e órgãos (cálculo renal, cálculo vesicular e catarata).

Quando o nosso corpo sofre uma microlesão, a resposta se dá por meio de reações inflamatórias crônicas e o cálcio  vai se depositando no tecido lesado como ocorre em nossas coronárias (vasos do coração). As placas de cálcio formadas ao longo da vida podem se romper através destes  processos inflamatórios causando  infarto do coração ou acidente vascular cerebral


OSTEOPOROSE E  VITAMINA K2-MK7.

Todos os tecidos vivos requerem nutrientes essenciais, tais como aminoácidos, ácidos graxos, minerais, vitaminas e água. O esqueleto requer nutrientes para o seu desenvolvimento e manutenção, mantendo massa óssea e densidade.

Se os requisitos nutricionais esqueléticos não forem satisfeitos, as consequências podem ser bastante severas. Nos últimos anos, tem havido um interesse crescente na promoção da saúde óssea e inibição da calcificação vascular pela vitamina K2.

Esta vitamina regula a remodelagem óssea, um processo importante e necessário para manter o osso adulto. A remodelagem óssea envolve a remoção de ossos antigos ou danificados por osteoclastos e sua substituição por osso novo formado por osteoblastos, sendo este processo rigorosamente regulado, para a manutenção da densidade mineral óssea (DMO) adequada.

vitamina K2 é muito importante para a produção de certas proteínas como a GLA ou osteocalcina, que representa até 2% da nossa estrutura óssea e é responsável por se ligar ao cálcio deixando nossos ossos mais fortes. A absorção do cálcio é beneficiada pela vitamina D, fator que contribui para a saúde dos ossos.


DIABETES, OBESIDADE E VITAMINA K2-MK7.:

A vitamina K2 pode melhorar a sensibilidade a insulina evitando o  ganho de gordura abdominal/ visceral e diabetes tipo 2.

Isso significa que ajuda a estabilizar o açúcar no sangue  protegendo contra diabetes e evitando os problemas metabólicos que muitas vezes surgem como consequência da obesidade.

Essas funções são mostradas no infográfico abaixo.

vitaminak2

Além das funções já descritas para a vitamina K2 anteriormente, outras estão sendo atualmente pesquisadas.

Um estudo realizado por cientistas búlgaros e publicado em dezembro de 2016 no periódico científico Folia Med (Plovdiv), demonstrou que a vitamina K2 impediu o desenvolvimento de ansiedade e depressão, mas não melhorou o déficit de memória causado pela síndrome metabólica*.

A síndrome metabólica é um transtorno socialmente reconhecido como um fator predisponente ao desenvolvimento de depressão, ansiedade e comprometimento cognitivo nos seres humanos.

De acordo com os autores, pode ser que o efeito ansiolítico de vitamina K2 seja, pelo menos em parte, devido aos seus efeitos sobre a glicose no sangue, enquanto que o efeito antidepressivo seja independente de glicose.


SÍNDROME METABÓLICA E  VITAMINA K2-MK7.

A síndrome metabólica (SMet) é um conjunto de anormalidades metabólicas e está associada com aumento do risco de diabetes e doenças cardiovasculares.  Um  estudo acompanhou 625 participantes por 10 anos e os pesquisadores concluíram, após este período, que uma alta ingestão de menaquinonas estão associados a uma menor ocorrência de eventos da SMet.

*O termo Síndrome Metabólica descreve um conjunto de fatores de risco metabólico que se manifestam num indivíduo e aumentam as chances de desenvolver doenças cardíacas, derrames e diabetes.

A Síndrome Metabólica tem como base à resistência à ação da insulina, daí também ser conhecida como síndrome de resistência à insulina. Isto é: a insulina age menos nos tecidos, obrigando o pâncreas a produzir mais insulina e elevando o seu nível no sangue. Alguns fatores contribuem para o aparecimento: os genéticos,  excesso de peso (principalmente na região abdominal) , má alimentação e ausência de atividade física.

O diagnóstico é dado quando três ou mais fatores de risco estiverem presentes numa mesma pessoa.
Veja, a seguir, quais são eles:

Fatores de Risco

  • Circunferência abdominal aumentada – Em homens cintura com mais de 102cm e nas mulheres maior que 88cm.
  • Nível baixo do HDL (“bom colesterol”) – Em homens menos que 40mg/dL e nas mulheres menos do que 50mg/dL.
  • Triglicerídeos elevado  – 150mg/dL ou superior
  • Pressão sanguínea alta – 135/85 mmHg ou superior ou se está utilizando algum medicamento para reduzir a pressão
  • Glicose elevada – 110mg/dL ou superior.

Vitamina K2 e Mitocôndrias

 A vitamina K2 não é encontrada tipicamente em uma dieta ocidental porque são encontradas em uma variedade de alimentos fermentados.

“A vitamina K2-MK7 em particular demonstrou restaurar a função mitocondrial e tem um papel chave na produção de ATP mitocondrial”

Assim, é razoável supor que a suplementação dietética com vitamina K2 poderia aumentar a função do músculo com alto conteúdo mitocondrial (por exemplo, músculos esquelético e cardíaco). 


VITAMINA K2-MK7 MELHORA  PERFORMANCE CARDÍACA  SEGUNDO ESTUDO

O objetivo de um estudo realizado por pesquisadores da Universidade do Norte do Texas e publicado em julho de 2017 na revista Alternative Therapies in Health and Medicine foi determinar se 8 semanas de suplementação dietética com vitamina K2 poderiam alterar as respostas cardiovasculares em um teste ergométrico.

Os participantes eram 26 atletas treinados dos sexos masculino e feminino que receberam vitamina K2 (nas semanas 1 a 4, 300 mg/d e nas semanas 5 a 8, 150 mg/d), enquanto eles mantiveram seus hábitos de exercício típicos.

Antes do teste, os participantes tiveram seu consumo de oxigênio, produção de dióxido de carbono, taxa respiratória e taxa de troca respiratória,  débito e a frequência cardíaca medidas.

A suplementação com vitamina K2 foi associada a um aumento de 12% no débito cardíaco máximo, com tendência para aumento da AUC cardíaca.

Nenhuma alteração significativa ocorreu no volume cardíaco.

Os cientistas concluíram que embora a suplementação de vitamina K2 já tenha sido relatada em pacientes doentes, este estudo foi o primeiro a relatar seus benefícios em indivíduos ativos saudáveis. Mais pesquisas são necessárias para avaliar completamente os efeitos potenciais dos efeitos observados.

Fonte: Blog Roberto Franco

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Whatsapp Vitaminar