Academias poderão reabrir em SP para aulas individuais e com 30% da capacidade em cidades na fase amarela; veja regras

Governo estadual antecipou autorização para reabertura de academias para esta segunda-feira (6) nas regiões que estão na fase amarela do plano de flexibilização. Capital ainda não definiu data para reabertura do setor.

O governo de São Paulo anunciou nesta sexta-feira (3) a antecipação da autorização de reaberturas de academias de ginástica para regiões do estado que estejam na fase amarela (três) do plano de flexibilização da quarentena. Antes, a reabertura deste setor só estava prevista na fase verde (quatro). O funcionamento será permitido apenas para aulas individuais, com 30% da capacidade da academia e por 6 horas diárias. (veja as restrições abaixo)

Pela regra estadual, a liberação já pode começar a valer a partir desta segunda-feira (6). Mas cabe aos prefeitos definir quando e como será feita a reabertura em cada cidade autorizada. Na capital paulista, ainda não há previsão de quando o setor será liberado para voltar a funcionar. O protocolo sanitário para reabertura ainda será analisado pelas autoridades de saúde da cidade.

De acordo com a última atualização do Plano São Paulo, apenas a capital paulista, o ABC e cidades da região de Taboão da Serra estão na fase amarela. O resto do estado está ou na fase laranja ou na vermelha, a mais restrita em que só serviços essenciais são permitidos.

A Associação Brasileira de Academias (AcadBrasil) já criou um protocolo próprio para a reabertura e questiona algumas regras impostas no Plano São Paulo. Um dos pedidos é a ampliação do horário de funcionamento e normas mais específicas sobre a capacidade máxima de ocupação.

“A gente está tentando fazer algumas alterações, esforços junto aos governos municipal e estadual para que consiga ter um maior horário de funcionamento porque isso vai evitar concentração de pessoas. Se você não estende o horário, tem um número bem menor de pessoas por hora”, afirma Richard Bilton, diretor da AcadBrasil.

O protocolo elaborado pela entidade do setor já especifica outras normas como: oferecimento de kits para limpeza de sapatos e de aparelhos, proibição do uso de bebedouros, congelamento de planos de clientes acima de 60 anos (quando solicitado) e utilização de fitas para delimitar a distância de 1,5 m entre os clientes. Para valer, esse protocolo precisa ser aceito pelas prefeituras.

Veja as regras estaduais para reabertura das academias:

  • Só podem funcionar com 30% da capacidade
  • No máximo 6 horas por dia
  • São permitidas aulas individuais. Atividades em grupo permanecem suspensas
  • A entrada deve ser feita com agendamento prévio
  • Haverá restrição nos vestiários: não será permitido o uso de chuveiros
  • Uso obrigatório de máscara de proteção
  • Equipamentos devem ser limpos ao menos 3 vezes ao dia

Fonte: G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Whatsapp Vitaminar